sábado, 6 de agosto de 2011

Tempo

Do filme "Morangos Silvestres", de Ingmar Bergman

"Tempo: Série ininterrupta
e eterna
de instantes"


Desde quanto tempo
o tempo é tempo?

Ecoa em mim
o grão de areia
que ele deixou.
E no fim:
é bilionésima parte
de infinitas partes
biobilionésimas.

E,a,p'

(talvez a melhor e mais bonita definição do indizível que já vi)

1 comentários:

Unknown disse...

Sim sim. A melhor.

Postar um comentário