sábado, 22 de outubro de 2011

Os Felas Interativos e como Mardem mudou o "Morreu, morreu!"...

Johnny Knoxville, do Jackass: isto não foi um acidente...
Entre nós, havia, aliás, há, do presente do indicativo, uma tradição muito maldosa que é a de avisar quando o mal chega quando ele já está inevitável sob os gritos de "morreu, morreu!", o que chateava alguns dos nossos mais prezados companheiros... Bem. Esta história não começa por aqui.

Na verdade, voltemos ao Mardem, nosso querido Vaca. A história é a seguinte. Theo, Gilciêr, Mardem e Raul num belo dia, assistiram ao filme do Jackass, que para quem não conhece, são alguns idiotas fazendo idiotices, como por exemplo, cheirar wasabi, acertar os próprios testículos com bolas de sinuca, deixar que o chutem para testar um protetor genital, entre coisas mais do tipo, que cito apenas os que o horário e o meu estômago permitem. O problema é que eles esqueceram de assistir o começo ou o final do filme que contêm em letras garrafais mais ou menos assim:

"É PROIBIDO, PARA SUA PRÓPRIA SEGURANÇA, QUE NENHUM DOS ATOS PRATICADOS NESTE FILME SEJAM REPETIDOS POR VOCÊ OU QUALQUER UM DE SEUS AMIGUINHOS IDIOTAS."

É mais ou menos essa a cara de
alguém ao dizer "morreu, morreu!"
Bem, com exceção do "idiotas", eles seguiram a risca tudo isto, e puseram um palavrão muito em voga naqueles tempos na boca do Theo, o líder inconsciente (ele e os outros) dos Felas, que era o "fela da puta", que "fela", é uma variação cearense, mais para o lado da Caucaia, de "filho", entretanto, em "filho", apenas, a variação dá em, no máximo, "fi" (veja por exemplo o caso de "meu filho": "meu fi"/"meu fio"/"mo fí", etc.), daí, se alguém te chama de "fela", pode ter certeza: é "filho da puta" mesmo -- para isso me serviram as aulas de fonologia e sociolinguística. E decidiu: vamos nos chamar Felas.

Entretanto o aparato hollywoodiano é bem maior, e todos os Jackass com certeza têm seguro de vida e plano de saúde -- coisa que nós, (risos), não tínhamos -- no máximo, tínhamos plano funerário, que cobria apenas danos aos dentes.

E por este motivo todo mundo tinha medo de se dar mal e quebrar os dentes, os ossos, se machucar gravemente, o que contribuiu para que a investida no universo digital na rede internacional de computadores dos nossos colegas fosse um tanto quanto empobrecida e trash. Na verdade era muito feio de se ver mesmo, creia em deus pai... O único que estava se lixando pra sua saúde era o Mardem, que resolvia o caso se jogando de cabeça (literalmente, às vezes) nos vídeos.

E se jogava do skate, deixava que o derrubassem, quebravam cabos de vassoura no pobre diabo, acertavam lâmpadas nas costas dele, derrubavam-no do segundo andar, e tome voadora, e tome porrada, murro na cara, chute... Nesta época, precisamente, os Felas se vingaram de muitas surras que levaram do Mardem.

Entretanto a febre de vídeos baixou, e não saimos (sim, eu participei de dois -- por sinal os últimos) da terceira edição -- diabos, que vergonha do caramba...

A febre dos vídeos baixou, não a do Mardem, que parecia que vivia convulso duma febre imposta por satanás nos seus couros. E vivia ainda se jogando, enfrentando a morte com a sua loucura -- indo inclusive, de encontro com a confusão dos torcedores rivais quando eles voltavam, o que lhe rendeu uma pedrada.

Um dia, não contava ele, andando de skate, que iria ser atropelado. Só ouviu o diabo do "morreu, morreu!", e quando viu o carro de Enéas, A Máquina de Fazer Sexo/ Billy, The Kid/ Highlander/ Ídolo da Juventude/ O Filho do Demônio, lhe atropelou de marcha ré. Os rapazes ficaram preocupados, que ele havia se estabacado no chão feito um pacote, e levantaram-se pra ver.

Mas ele não morreu. Não é trágico.

Enéas saiu do carro, bêbado como sempre, e perguntou se ele queria beber, entende-se aí a preocupação de Enéas.

Mas o melhor, depois da gargalhada assombrosa da rua, foram as primeiras palavras de Mardem, ao se levantar,

-- Vocês filmaram? Vocês filmaram?

Foi nesse dia que o "morreu, morreu" foi precedido do "vocês filmaram?", e Mardem, mesmo sem saber, mudou o rumo desta história, que não mudará nada na vida de ninguém.

E,a,p'

1 comentários:

Postar um comentário